Praticidade, modernidade e liberdade

Se antes as mulheres, incluindo as negras, faziam de tudo para ter seus cabelos lisos e viviam sob a ditadura da chapinha e da escova, a história agora é bem diferente.

Começou bem devagar, mas agora, cada vez mais mulheres estão aderindo a looks mais naturais e assumindo suas ondas e cachos sem medo de serem felizes. A verdade é que elas estão tomando coragem e assumindo seus cabelos. Têm apostado nos cabelos estilo Black Power, popularizados nos anos  60 e 70 nos Estados Unidos. O fato é,  quem tem cabelos afro não é mais refém das químicas e alisamentos, com isso, os salões, tratamentos e produtos voltados especialmente para os cuidados com os cabelos cacheados e crespos estão com tudo e quebrando paradigmas: O chanel e o long bob são ótimas pedidas, também para os cabelos crespos, pois estão em alta e podem ser adaptados aos cachos, cortes médios e longos em camadas dão movimento e ajudam a controlar o volume. Para quem prefere versatilidade, o indicado é o comprimento curto, que pode ter a nuca batida ou ser chanel com a frente mais longa.

O que indicar

Como todos já sabem, os cabelos crespos e cacheados não são fortes e nem resistentes, ressecam com facilidade e podem ficar com a aparência opaca e sem vida se não tiverem a hidratação correta. Por isso, é recomendado um tratamento à base de manteigas de abacate e karitê, ômega 6, óleo de oliva, complexo de aminoácidos e vitaminas A, K, D e E.

Quem costuma fazer alisamento e se animou com a ideia de voltar a ter cachos pode encontrar dificuldades no período de transição, muitas vezes para conseguir o cabelo natural de volta tem que cortar a parte alisada. Mas geralmente quem faz a opção fica satisfeito e com os seus fios crespos e não descuida deles. Entre os produtos obrigatórios na nécessaire de mulheres que têm cabelos cacheados e crespos , estão o finalizador (leave-in, ativador de cachos ou mousse) e um pente com dentes largos. A dica é: Com os fios ainda molhados, use o pente e deixe secar naturalmente ou utilize um difusor. Como grande parte das brasileiras possui cabelos crespos é importante explicar para elas que para adotar o estilo, é preciso antes passar por um processo chamado texturização, que solta os fios e proporciona um aspecto mais leve para o penteado. O lado positivo é que o tratamento não agride os cabelos já que não modifica diretamente o DNA dos fios.

O Black Power surgiu como uma forma de protesto contra o preconceito que os negros americanos sofriam na época do regime de segregação racial, o Apartheid. Ao deixar os cabelos crescerem de forma livre e natural, os integrantes do movimento mostravam todo o seu “poder negro“.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *